quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Amadora (a que ama; por gosto, não por profissão)

"A letra A do seu nome..."

Ante a asserção apresentada, a aspirante assuntou. Achou-a arrojada, aprazível, atraente. Acreditando-se apta, ansiosamente, aceitou.

Agouros alheios alertaram-na: aspectos agramaticais afetariam a ação aficaz. Apesar, apaziguou-se. Achava - a arrazoada.

Após aquele átimo animado, a atribuição, anteriormente afigurada acessível, agora, apresentava-se abundantemente árdua. Almejava atingir aquele alvo, ainda assim. Ademais, aborrecimentos ampliados aumentariam a aclamação ante aquele apuro aniquilado.

Assim, arquitetou ações amiúde. Avaliou adjetivos, advérbios; analisou acepções; arriscou alusões. Apercebeu apanágios assinérgicos, ali. Antepositivos ausentes, aspectos assemânticos, acrologia aparente. A adversidade atribuída a alguns assíndetos atrapalhavam a afronesia, afadigando a atividade.

Acometeu-se, assim, advento às avessas. Aceitou, abatida, a aptidão ausente, ante a atribuição: Apresentar algum apontamento aonde afigurasse, apenas, articulações apalavradas, adoperando "A", anteposto. Admitira, ali, aporismo arrasador. Amissão!

Ainda assim, amargando aquela arenga, algum afã adentrava-lhe a alma. Acontecimentos atuais a alegravam. Avocara algum arrebatamento; afinal, assim aconteceu. A aventura absconsa acudiu Alice. Agora, acreditava-se afortunada. Ah! A aventurança adquiria, agora, aspectos animadores.

Aproveitaria aquele arrebate alcançado, aplicando-o a afazeres alternativos, análogos àquele. Assim, aquela (agora) adulta assumiu aforar acordo arrogado, anteriormente. Além, absteria asteísmo almejado, assentindo as adversidades, amputando as atitudes afoitas, aprendendo, atenciosamente, as artes abstratas: Aprosar, aguardar, amar!

Por Elga Arantes, 2009.

"Certeza é o chão de um imóvel
Prefiro as pernas que me movimentam"


Alice voltou!



P.S.:Preciso agradecer a ajuda do amigo Ricardo, que se empolgou com a tarefa e me deu muitas dicas.

19 comentários:

Eduardo Lara Resende disse...

Até assecla - asolto, atarantado - aplaudiu.

Abraço.

Bel disse...

Aqui alimento aumentado. Ali a audácia argumentada atravessa a alma alva. Adoravemente, Adorável.

Há abraços,
Bel.

sblogonoff café disse...

Ah, antes de abrir a caixinha de comentários eu ia fazer tentar fazer a mesma coisa que fizeram aí em cima.
Também, nem queira mesmo...

O texto foi fantástico, principalmente depois que eu procurei no dicionário o significado de algumas palavras que eu não conhecia!!!
O texto foi
absolutamente arrasador.
Você foi
Absurdamente avassaladora!!!

Desde a figura, a música, a letra A em todos os lugares...
A é algo que não tenho muito!
Mas o A vem clareAr, vem clarear...
Bj bj!

sandro caldas disse...

Pensei em um post e vou dedicá-lo a você. Depois passe lá e veja.
Grande beijo!

Elga Arantes disse...

Olha, vendo os comentários do Eduardo e da Bel, lembrei que esqueci de citar a ajuda do meu amigo Ricardo, que trabalha comigo lá na escola. Até dicionário de latim ele usou para me salvar!!!

Michele (se quiser posso chamar de MichelA, hj, pra vc não ficar triste, rs), eu também, tive que recorrer ao dicionário várias vezes. Sabe o que foi mais interessante? Descobrir diferenças e quase contradições de um dicionário para outro. Por exemplo, afronesia - que achei em poucos dicionários- no Houaiss tamanho família, dá a definição de ato de pensar, além de tantas em outras áreas. Já no outro, usa só a definição na Psi, que é demência.

Quer saber, descobrir que é díficil demais viver sem conectivos. Tb tem que ter um QUE (como ele faz falta) de qualquer coisa; "de" e seus amigos, então... Mais uma situação que mostra que devemos dar valor as pequenas coisas, aos detalhes. (nó! que ridículo!!!)

Sandro, estou ansiosa, rsrs...

Beijos.

Paty disse...

Veleu a pena esperar!!!
Fantástico!!!!!!
Beijão, amiga.

sandro caldas disse...

O texto está lá no site.
Bom, parabéns pelo trabalho de lapidação para construir esse texto.
Grande beijo!

Rafael Leite disse...

Bah! Só posso parabenizar a autora. Nem vou fazer piadinhas dessa vez!
Parabéns Elga!Não é pra qualquer um...

Marcos Satoru Kawanami disse...

quem inventou o dicionário teve uma ótima idéia!

e a ordem alfabética também.

este post ficou legal!!!

Samia disse...

"Sobe e desce, sobe e desce, corta, corta são dois A's, titia?"

Ela tem a quem puxar!

Valeu a pena, hein!

Parabéns!

DJ disse...

Ahhhhhhhhh...
Que delícia vc de volta!!!
Bom receber sua visita e retornar á sua casa, e por falar nisso quantos As... quantos Ais!!!
Adorei isso tudo, embora muita coisa tenha ficado por entender!!! Meu vocabulário anda meio pobre!
Mas enfim, ficou lindo!!!
Beijokas moça!!!
Volte sempre!
Eu voltarei!

sandro caldas disse...

Feliz por ter gostado e esperando você organizar as ideias...rs.
Adorei o jogo de palavras com Aglie e Elga..não pensei nisso! Será mera coincidência?
Beijos!!!

Michael disse...

aputa aque apariu. Muito bom!!! Parabéns.

Betho Sides disse...

Lindo texto...
Vim lhe convidar a participar de um evento que vai rolar em Dezembro em SC, trata-se do 1º Encontro Nacional de Blogueiros..
+ informações no blog:
http://bethosides.blogspot.com/
Bom final de semana forte abraço
Betho

Kelly Barbosa disse...

Aaahh.. agora só falta o mar!

Adorável!

Fabrício Romano disse...

Escolheu bem as palavras. Ótimo texto. :) Beijos.

Cláudia disse...

Elguita,

Tem uma cara lá do núcleo, da comunicação, querendo falar com vc. Mostrei seus textos pra ele. Me liga.

Airton Leitão disse...

Alô!!!
Airton agradece.

Mulher Vã disse...

Uia!

Perfeita do inicio ao fim, desde a escolha da música com o nome Alice.

Sabe o que é voce ler algo de alguém e se sentir orgulhosa da pessoa? Foi como me senti te lendo =)

beijos e nunca deixe de escrever!