quarta-feira, 18 de junho de 2008

A instituição do amor eterno.

Seu nome é providencial. É mesmo "de lua". Minha famosa fluidez de sentimentos é insignificante perto de sua frequente mudança de humor. Mas minha sensatez é ainda menor perto de sua praticidade para lidar com assuntos adversos. Ela é firme! Ao mesmo tempo que suas palavras se assemelham a uma fera pronta pra te devorar, ela demonstra toda sua sensibilidade num silêncio que diz tudo.

Ela é forte, te olha nos olhos e não "corre do pau". Ela é corajosa, autêntica e não tem "papas na língua". Ela finge ter coração de pedra, mas basta um aceno para que ela venha com quatro pedras nas mãos para te defender.

Ela é fresca, impaciente, mimada e intolerante. Mas é também linda, inteligente, generosa e vai me dar meu primeiro sobrinho (a).

A outra nunca precisou que eu dissesse o tamanho do meu amor. Nossa cumplicidade nunca se quer se abalou frente as raras e infantis alfinetadas.

A estrela vazada é agregada. Agregou nosso carinho, nosso respeito e nosso amor eternos. Se é irmã de coração, o sangue que pulsa lá, é o que, certamente, pulsa na gente também.

Minha família. Deliciosamente complicada e dolorosamente essencial!

Por Elga Arantes, 2008


7 comentários:

Michelle disse...

Eu chorei de verdade... nuuuuu! Amo demais vcs e agradeço por Deus ter me colocado como uma estrela vazada, como uma agregada numa família q mesmo "complicada" como vc disse, é a família que eu amo e que não me vejo sem...

Samia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Samia disse...

Não somos uma família complicada,
Pede desculpa agora!!!
Como eu sou muito "macho" eu não chorei como a Michelle...nem foi por vc estar do meu lado na hora que li, viu?

Sinto-me orgulhosa pelas "três" irmãs que tenho e as vezes nos falta momentos para falarmos sério, sem as frequentes espetadinhas. Acho que pode-se dizer que um dos pontos positivos da maturidade que os anos nos traz, é a capacidade de perceber o grande amor pelos mais próximos como irmão e pais...sentimento que certamente sempre é o mesmo, mas que se ofusca pelas ilusões da adolescência.

Há 02 anos e 4 meses descobri como um cisquinho pode encantar definitivamente mandar em uma titia.

E agora, a"onça" vai me dar meu segundo
sobrinho(a) e o primeiro(a) afilhado(a)!!!
Será um estágio mais completo, e se eu não chegar a ocupar um cargo de "gestor", já estarei completamente realizada.

"Parente a gente não escolhe" e além de ter ganhado a melhor mãe e as melhores irmãs do mundo, tive a manha de escolher o "anexo". É só o que tenho a dizer sobre a estrela vazada.

Mas nem precisa ficar com inveja que nem tudo é perfeito...ainda continuo sendo uma frigideira!!!

Luana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luana disse...

Eu não sei escrever bonitinho como minhas irmãs lindinhas. Por que não colocaram uma expressão matemática??? É mais simples e certa!!!rsrsrsr...
Claro que não vou dar meu braço a torcer e dizer que fiquei emocionada. EU?????? Jamais!!! Mas, tá bom!!!!!!!!!! Tava faltando isso entre nós.. a gente só tinha isso nas festinhas de final de ano na casa da Flavia ou do Helter, que cada um fazia suas declarações e chorava baldes!!!!rsr. Amo vocês, PRAGAS!!!!!!!!

Júlia Marvi disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Júlia Marvi disse...

Não nasci da mesma barriga e nem pude crescer ao seu lado... mas mesmo assim posso te chamar de irmã!
Irmã que Deus me deu logo que me mudei para o Rio de Janeiro. Quando pensei que ficaria longe da minha família, a encontrei descobrindo A que nela faltava...

Todas as brigas e desentendimentos, foram me mostrando que aquela realmente era minha irmã. Aquela que a gente briga, xinga, tem raiva... mas não consegue deixar de amar!

Não sei se teria resistido por aqui, se não a tivesse encontrado!

Te amo futura "mamãe"

PS: Duvido que com esse ela não vai chorar!
ahahahahahahahahahaha