segunda-feira, 2 de agosto de 2010

"Elemento designativo de repetição... ou de reforço" (grifo meu - lê-se: reticência minha)


Aí, pronto! Decidi que dali pra frente seria assim (pelo menos até que eu mudasse de ideia – o que era coisa fácil, geralmente): quando eu sentisse uma inquietude, aparentemente sem origem racional explícita, iria “inertar” (do verbo ficar inerte). Cansei de tanto movimento; principalmente o cerebral. Tantos meandros, abismos sinápticos... Catarse demais pode causar atrofia no sentido que a gente dá ao sentido que nossa própria vida tem.

Foi assim que tirei férias de mim mesma. Mulherzinha insuportável sou eu, quando cismo que posso chegar a conclusão sobre minhas próprias dúvidas de autoconhecimento. Quando o SUPEREGO ataca de over-maxi-mega-power-revolution, causa azia em plantação de boldo.  Minha ID ataca de exterminador das teorias psíquicas e exila na ponta do dedão do pé o EGO já incompetente em sua função maior de equilíbrio.

Pudera ter feito tantas besteiras!

E como “mim mesma” quer dizer, em parte, escrever para descrever as coisas que me movem, e como o movimento estava me causando náuseas, foi por isso. Exatamente por isso que eu me ausentei daqui algum tempo... se interessa a alguém saber.

Mas, agora, tendo tempo, quero agir de novo, pensar mais uma vez. Nada de reagir, repensar ou “re-me-ser” (do verbo ser eu, de novo). Nada de "re". Nada de comida requentada. Quero o feijão novinho, cozido de pouco, sem bacon e bem salgadinho, porque de sem sal basta o mesmismo dos meus recomeços.

Por Elga arantes, 2010.

5 comentários:

Marcos Satoru Kawanami disse...

uma novidade que eu jamais cogitaria a pouco tempo, agora penso que na velhice eu vá experimentar só por curiosidade: dar o cu.

é gostoso mesmo?

Daniel Savio disse...

Tods nós temos de ter um tempo só para nós...

Fique com Deus, menina Helga.
Um abraço.

Elga Arantes disse...

Hããã???

Vou ficar te devendo essa resposta, Kawanami. E, espero eu, que para sempre (não me relaciono com 'Roto Roter')

Mas vc é mesmo estranho... não entendi o comentário. Confesso que reli meu texto para ver se deixava alguma brecha para tamanho devaneio, e nada!

Prfff... "Minhoco, minhoco, vc é mesmo louco", hehehe

Dei esse tempo para uma faceta tímida de mim mesma, sabe Daniel, rs. Mas, nem gostei muito, nada...

Beijos.

Mulher Vã disse...

Fênix!!

Noé disse...

Entre idas e vindas, vales e montanhas,....