quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

09 de dezembro (ou dia do panetone)


Direta ou indiretamente, no fim das contas, estaremos falando de amor; ou da falta dele. Os episódios escandalosos de corrupção que assistimos diariamente nos noticiários é uma das formas mais desleais de desamor ao próximo. Desleal porque trai, desrespeita, desconsidera e desampara quem acreditou nos seus autores. Desleal porque fomos nós, cidadãos brasileiros, quem escolhemos, para nos representar, aquelas mesmas pessoas que hoje tiram o pão da boca dos nossos filhos; que nos negam o direito à saúde de qualidade; que sucateiam a educação.


A poucos dias, o Ministério Público denunciou que, na região mais carente das nossa Minas Gerais, foram desviados nada menos que R$ 2,5 milhões dos cofres públicos. Dinheiro que deveria ter sido utilizado em educação, saúde, obras sociais e infraestrutura. Os larápios negaram direitos básicos como novos postos de saúde, sistema de abastecimento de água, merenda escolar e medicamentos. Impediram a construção de banheiros, repito, banheiros!, para a população de baixa renda, além da construção de casas para evitar a contaminação por doença de Chagas. Muita gente nem sabe que essa doença ainda existe. É sério! Você também não sabia? Viu?!


Eu entendo como se esses políticos estivessem colocando o barbeiro malfeitor da enfermidade dentro da casa das pessoas que lá vivem. Em cima da cama delas, embaixo dos travesseiros - de quem tem travesseiros. E camas... Fico pensando se todos eles conseguem andar pelas ruas e olhar no rosto de uma criança descalça e sem calças, barriguda de tanto verme na barriga, em frente a uma casa que tem como vista o esgoto a céu aberto  (que, por vezes, é também o sanitário da moradia ) e, simplesmente, ter uma boa noite de sono.


Hoje, no dia internacional de combate a corrupção, assistimos estarrecidos a pancadaria na Praça do Buriti, em Brasília (espero mesmo que a maioria não tenha, de todo, banalizado esse tipo de violência). A PM, literalmente, desceu o cacete nos manifestantes que protestavam contra um governador safado que, por enquanto, nada sofreu por ter recebido propina. Quer dizer, a população é alertada, frequentemente, quanto a responsabilidade de se exercer a cidadania. Somos convocados à participação política e lembrados, a todo o tempo, que até quem não quer fazer política, só com esse discurso já está fazendo. Mas quando assumimos e colocamos em prática a tentativa de exercer nosso direito, de exercer a democracia, somos brutalmente repreendidos. Para não falar espancados. Nós, que temos legitimamente o direito de cobrar de volta o dinheiro tirado dos nossos bolsos, somos rechaçados por uma polícia que deveria defender os homens de bens dos bandidos; dos fora da lei. Enquanto isso, não na sala de justiça, mas, provavelmente, no seu amplo e luxuoso gabinete, o governador de lá assitia a tudo, impunemente. ..É um cenário surreal. Quem reclama, apanha; com quem merece, nada acontece. A polícia alegou estar garantindo o direito das pessoas de IR e VIR. Só se for de IR pra puta que pariu e VIRar chacota de político safado. E nosso direito a saúde, educação, lazer, trabalho, moradia descente, não conta?


A cada paulada que um policial dava, ele batia em cada um de nós, cidadãos brasileiros. A cada tiro de borracha disparado, doía na pele de todos nós. As bombas de gás usadas lá, sufocaram o grito de revolta de todo o povo brasileiro. Espero, sinceramente, que pensemos e sintamos assim. Se não por solidariedade ou cidadania, que seja, pelo menos, por amor próprio. Por que se chover em você, pode respingar no outro, logo aí, do seu lado. Porque, direta ou indiretamente, no fim das contas, estaremos falando de amor; ou da falta dele.


Em tempo, o projeto de lei que tornará inelegível políticos condenados pela justiça em primeira ou única instância precisa de mais gente apoiando e acompanhando para não cair no esquecimento. Com o projeto previsto para ser votado somente no ano que vem, precisamos estar atentos para que o recesso festivo do natal e do ano novo não faça o esforço passar em brancas nuvens. Do branco, só queremos mesmo é a paz de espírito. Mesmo porque, o ano só será novo e feliz, se algo novo e feliz efetivamente acontecer. Leiam as últimas notícias.


Ainda, segue, mais uma vez, agora aqui no blog, a lista  dos políticos desonestos. Por favor, gente, é o mínimo que podemos fazer. Ler a lista e não votar neles. Senão, nem o direito de reclamar verbalmente da situação teremos.


"A penalização por não participares na política, é acabares por ser governado pelos teus inferiores".
Platão



 "O que me preocupa não é nem o grito dos corruptos, dos violentos, dos desonestos, dos sem caráter, dos sem ética... O que me preocupa é o silêncio dos bons." 
Martin Luther King




Por Elga Arantes, 2009.

 

8 comentários:

Alvaro Vianna disse...

Embora um tanto cansado de ter feito este discurso por tantos anos, não posso deixar de apoiar. Lamento que nomes que já foram referenciais para mim estejam naquela lista. Mas não importa, jamais merecerão de novo meu voto e meu trabalho voluntário. Alguns ali (poucos, é verdade) não merecem sequer o próprio passado de luta pela democracia e pela liberdade.

Michael disse...

E viva Luiz Inácio Lula da Silva o filho do Brasil (este puteiro). "as imagens não falam por si". comentário do desgraçado após ser perguntado sobre o Arruda (ou arromba).

Pior que votei nele. mas só no primeiro mandato.

Michael disse...

Precisamos iniciar uma campanha em apois a Celso Pitta e ACM, quem sabe eles não decidem montar um partidão. Essa é a única solução.

Sheyla disse...

Elga,
Entendo suas palavras, mas em termos de manifestações, pelo menos aqui em Brasília, não vejo as coisas por esse ângulo, como vc cita. Creio que o que vc cita é o que os jornais mostram, mas nas imagens não vemos todos os lados. Falo isso, porque nasci em Brasília e apesar de ser contra todos esses criminosos que estão aqui, políticos inescrupulosos de uma perversidade sem tamanho, tenho que dizer que não gosto dessas manifestações que ocorrem aqui. Primeiro, porque não há organização e quem pensa que organiza não tem moral para isso. Segundo, porque a maioria que protesta não faz nada em benefício da sociedade, são pessoas que vivem encostadas nas famílias. O máximo que fazem é estudar na universidade.
Terceiro, porque grande parte financia o crime organizado, pois muitos são usuários de drogas. Mas enfatizo que há uma minoria, uma parcela muito pequena de pessoas que devem ir com as melhores intenções. Enfim, reconheço que devemos protestar, mas não concordo com os protestos que são feitos aqui. Não é porque os corruptos fazem bagunça, que devemos pagar na mesma moeda.
Sempre defendi e defendo o voluntariado. Acho que se cada um de nós fizer um pouco por nós mesmos e pelo próximo, as coisas melhoram.
Bjs.

Mulher Vã disse...

Eu votei nele mesmo. E vou votar sempre. Ou voce acha que eu sou ingenuo de achar que eles não fariam nada? É claro que eles não são santos, mas ha muita diferença entre o governo deles e os outros que ja tivemos. Olha o dolar! Olha aí o superavit da balança comercial! As pessoas estão vivendo melhor. Há mais igualdade social. E essa gente cega não consegue ver isso. Esses números, que sao os melhores da nossa historia não dizem nada a eles? Eles preferem ser enganados por uma falsa cruzada moralista, justamente de quem roubou esse país a anos! E tudo isso com o apadrinhamento da imprensa de direita. Brasileiro é burro mesmo. Sempre houve corrupção. E é justamente nesse governo que as coisas estão sendo apuradas! Por isso que eu sou de esquerda, e quero uma pessoa do povo, igual a mim, governando meu país. Que rouba mas faz.
57% da população

Vou votar na oposição. Votei nela a minha vida toda, quando ela nem era oposição.Votei no eterno opositor, na esperança de um país mais justo, na promessa do fim da corrupção, votei no povo, na ética, votei no vislumbre de um país sem privatizações, mais humano, mais brasileiro. E ele vai e trai todo mundo, traiu seus fiéis seguidores de esquerda, traiu os que confiaram nele pela primeira vez. Ele só não traiu os companheiros. Se eu estivesse no lugar dele e descobrisse que tinham me apunhalado pelas costas, caso eu realmente não soubesse de nada, teria tido um colapso nervoso, no mínimo. Teria buscado a justiça e a punição, afinal são companheiros de duas décadas e até mais, me sentiria traído, mas não trairia a gente que confia em mim. Não teria ficado apático, culpando os outros, chamando os que outrora votaram em mim de elite. Quem é elite afinal, se quase metade da população mandou as eleições pro segundo turno? Se o Brasil fosse 42% elite, nós seríamos todos ricos e sem dívidas. Vou votar no outro, porque é no voto que a gente faz a revolução!
43% da população


Como diz o Mestre Alborghetti:

"Só tem 3 coisas que a gente só faz 1 vez na vida: NASCER, MORRER e VOTAR NO PT".

E essa última, tem quem fez com a mais plena das seguranças. E olha aí a merda que deu!!!

Mulher Vã disse...

Alias, como diria o Mestre! =(

Bruno disse...

O pior é esse sentimento de que esse vai acabar sendo só mais um escândalo a dar em pizza. Daqui um tempo a poeira baixa e depois outros virão e serão esquecidos da mesma forma. Nesse ponto, ser cidadão brasileiro é sentir-se impotente.

:(

(e bem interessante o comentário da Sheila ali em cima)

銀行汽車貸款0800772999 disse...

車貸增貸試算
銀行二胎借款
借貸
銀行消費金融中心
車貸搞懂的5件事情
來電汽車來電馬上貸
購買汽車貸款
低利信貸專案
中古好車貸