quinta-feira, 9 de julho de 2009

"Eu odeio os Smurfs"


Se o blog para mim é um uma mistura de diário eletrônico, caixa de Pandora, terapia alternativa e 15 minutos de fama, vamos legitimá-lo, mais uma vez:

Acordei de mau humor. Dormi tarde, ontem. O problema não é dormir tarde, mas dormir tarde com o sangue contaminado pelo álcool (sem exageros, não se decepcionem), com um zumbido nos ouvidos por causa da música do “inferninho” que excedia os decibéis recomendados por especialistas , e com os cabelos fedendo a cigarro. Ah, e antes disso tudo, ter que lavar o rosto na água gelada e tirar aquela graxa à prova d'água dos cílios. Tenho medo de ficar com as pálpebras calvas...

Pois bem. Liguei o piloto eletrônico e fui para o ponto de ônibus às 06:15 da madrugada (Sou professora, lembram? Escola pública... férias só na semana que vem). Fiquei de pé, mesmo. Tive medo que, se sentasse, dormisse e perdesse o coletivo (odeio quem fala coletivo).

Sentei no ônibus e quando já me preparava para ouvir uma música animada pra ver se eu acordava de vez, vi que tinham dois moçoilos conversando empolgadamente sobre o jogo de ontem. Como odeio o Cruzeiro e a-do-ro (!) ouvir conversa de desconhecidos no ônibus, no elevador e nas salas de espera dos consultórios médicos (é quase um hobby), troquei o Mp4 por um livro, que sempre tenho na bolsa. Não, pessoas, claro que não ia ler. Ainda mais no sono que eu estava. Mas é que um dos gajos estava sentado ao meu lado e o outro em pé na nossa frente. Eu tinha que fingir que não estava prestando a atenção na conversa deles para que se sentissem mais à vontade e abrissem seus jovens corações. “Será que o Fábio agarra mulher como agarra no gol?” Pronto. A tenda estava armada. Agora, era só aguardar o espetáculo. Fazendo um apanhado, (que nem precisa ser geral) soube mais da vida do “véi” do que de Diogo. Véi é solteiro e quer viajar para Sabinópolis. “A festa que tem lá, todo ano, é do carai demais”. Com tanta ênfase, deve ser boa mesmo! Mas isso só vai acontecer se aquele prego do Valdir trocar de escala com ele. Ele vai financiar uma moto. Mas vai ser escondido da mãe, porque, senão, ela “mela a parada”. Vai voltar a estudar se o Cruzeiro for campeão – fez promessa. Torço para que ele fique burro por muitos anos. Mora no Jardim América (e trabalha no Céu Azul? Coitado!) e tá pegando a irmã daquela menina que Diogo conheceu no trailler no dia em que o Batata abriu a cabeça do “esqueci o nome” com uma garrafa (!!!???). Quis perguntar se o homem sem nome tinha morrido. Me contive. Só aí lembre que estava lendo. Passei uma página. Será que eles perceberam? Se sim, devem ter pensando “loira burra!”. Diogo acha que vai voltar com a Dani essa semana. Cansou de gandaia e, afinal, ele gosta dela. Afff! Diogo é mais reservado, sabe? Não sei mais nada dele. Quando ele saltou do ônibus, Véi colocou os fones de ouvidos e descansou a sua cabeça semi careca no encosto do assento. Adivinhem? Eu estava na janela. “Licença!”. Nada. “Moço, dá licença!”. Nada. Cutuco, e ele me olha. “Licença!”. Ele tira um fone e pergunta, “Oi?”. Eu: “Licença!!!!”, com olha de obviedade. Saco!

Passei na padaria. Na fila (considerável) do caixa, sinto um bafo quente na minha nuca. Dou um passo para frente para me livrar. Ela dá também. Começa a ronronar. Juro! Aquele motorzinho que gato tem, sabe? Deve ser bronquite, sei lá. Eu como não sou muito fã de felinos, olhei pra ela com cara de “não me irrita, não”, mas ela não se tocou. Ou estava fazendo pra me irritar, mesmo. Fodas, eu já era a próxima da fila. Abre um outro caixa: “Próximo”. Vocês prestaram atenção quando disse que relevei o quase estupro da bichana sem noção porque eu era a próxima da fila? Pois é. Mas a inconveniente saiu desvairada e chegou antes de mim. Ridícula! Aí, não dei conta e disse a ela que eu deveria ser atendida primeiro, porque era a próxima da fila. Descobri que gato late e rosna.

Para finalizar a manhã de hoje, recebi por email as fotos da festa a fantasia que não pude ir. Parece que foi muito divertida. Foram todos de Smurfs. “Faltou você”, era a legenda das fotos. Só se fosse para ir vestida de Gargamel.

Não chega aos pés do abraço da Mel, mas, ao menos, o "after" tem chances de ser reconfortantemente doce. Talvez, eu volte pra casa cantarolando: ”lá, lá, lalalalá, lá, lalalalá...” Doce e meiga como a Smurfete.

Por Elga Arantes, 2009



18 comentários:

Thaís Gomes disse...

Ri dimais...mas mude de energia rápido! rsrs

Beijo

Paty disse...

kuakuakua!
Imaginei a cara "naõ me irrita não" que vc faz. Mas Smorfete, sinto muito, mas é muita meiguice pra vc, amiguinha. Se bem que tem estado bem mudada ultimamente.
Adorei. Como sempre, mto bom.
Bjos.

sblogonoff café disse...

Ah, esqueci que você tem esse pequeno defeito de não gostar do Cruzeiro. Tudo bem, ninguém é perfeito!
Mas eu também adoro escutar conversa dos outros! Já fiz até amigos, porque muitas vezes dei uma de penetra!
Agora, a gta devia ser o Cruel, o gato do Gargamel! Hehe

Todo dia smurf é bom, vivo tão smurfeliz
Passo um dia numa, numa, numa nice
Livre e convivendo assim
Temos isso e muito mais
Pra você e para mim
Nós dançamos na segunda feira
e tocamos sino a terça inteira...

ME perdoe! Tenho essa música dos Smurfs aqui num vinil!Rs

Dizem as más línguas que a Smurfete era espião do Gargamel!

Tá tá tá, amizade, amizade. Já tô indo!

sblogonoff café disse...

espiã

Paulo Bono disse...

pô. Odiar os smurfs é pior que chamar as putinhas de putinhas.

abraço.

Lidiane Piotto disse...

NOSSA, amei demais esse post!! É tão bom ler o que você escreve. Pena que não tenho entrado muito por aqui, mas agora de férias, vou entrar mais!
Tô indo pro Rio dia 13, você vai pra casa da Luana?? Se for me avise, aí a gente encontra lá!
BEIJOS!

Noé disse...

Oi,
Agradeço a visita. Depois volto com calma.

Bruno disse...

Tenho medo de pessoas que param atrás de mim e fazem barulho pra respirar. Acho que porque me lembram o Darth Vader.

Dama disse...

Oi Elga!! Voltei!!! Querida obrigada pela oferta... com certeza quando for a Minas novamente, faço questão de te conhecer para selarmos esse "encontro virtual". Faço minhas as suas palavras: se quiser vir a Fortaleza terei o maior prazer em lhe receber.

Acredita que eu também morro de medo de ficar sem cílios. Todas as vezes que vou tirar a maquiagem isso me passa pela cabeça, rsrsrs.

Beijos

Fabrício Romano disse...

Obrigado pelas palavras... e, ao contrário de você, abomino conversas de ônibus, rs...
Abraços..

Elga Arantes disse...

Pessoas,
Meus estado de humor está ótimo agora, obrigada.
E, adro os smurfs, viu Bono. E posso ser meiga como Smorfete, sim, Paty. Olha a palhaçada.
Dama, meu convite está de pé. E o seu foi aceito. Se foi só por educação, dançou, rsrsr.
Lidy, estou querendo ri sim, mas só posso a partir do dia 15. Aé que dia vai ficar.


Até mais.

Stephanie disse...

eu também gosto de ouvir as histórias de pessoas desconhecidas por aí. Volta e meia ouço coisas de deixar de cabelempé.

ah, nada contra os Smurfs, mas puts tudo contra gente que faz barulhos bizarros irritantes e pessoas que prometem coisas importantes a custa de resultado de futebol. nossa, tolerância zero pr'esse povo.

beijos pra você!

Bel disse...

Adorável ... estive viajando. Fora de minha casa ... na casa de meus pais. Voltei e vi teu comentário. Sonhos são realidades inconscientes pra mim. Pra ti também? Estamos nos aproximando ... só estranhei o fato de não haver palavras ditas entre nós. Nossa realidade não será assim... falaremos como a mulher da cobra... dançaremos sinuosamente como ela.
Saudade ... adorei o texto e o percurso dos que passaram por ti.
Saudades, querida.
Muita.
Um beijo grande,
Bel.

Sheyla disse...

RS...
Texto divertido!
Muito bom de ler!
Bjs.

Corba disse...

"Só se fosse para ir vestida de Gargamel(2)".

Anônimo disse...

"quase estupro da bichana sem noção"... Adorei! Tem gente que estupra a gente, sem nem mesmo encostar.
Ricardo

Karen disse...

hahahahaahahah! to rindo pra carai dimais! hahaahahahahahhaah
ai ai ..só você pra escrever um texto desse! imaginei vc contando!
bjs

Anônimo disse...

acho q os smurfs são meio "chatinhos".
Apesar de fazer muito sucesso nos anos 80! Pais e avós já deem ter ouvido falar sobre eles(nem todos).
Acho eles mais ou menos legais...
bjooos !! :* :*