segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Só porque adoro essa música...

"Me deixe sim, mas só se for pra ir ali,
E pra voltar.
Me deixe sim, meu grão de amor, mas nunca deixe
De me Amar.

Agora as noites são tão longas,
No escuro eu penso em te encontrar.
Me deixe só, até a hora de voltar.

Me esqueça sim, pra não sofrer,
pra não chorar; pra não sentir.
Me esqueça sim, que eu quero ver
Você tentar sem Conseguir.

A cama agora está tão fria, ainda sinto o seu calor.
Me esqueça sim, mas nunca esqueça o meu amor.

É só você que vem, no meu cantar meu bem,
É só pensar que vem, lara lala
Me cobre mil telefonemas, depois me cubra de paixão.
Me pegue bem; misture alma e coração."

Trilha sonora para trânsito com chuva e obras.

Trilha sonora para dias difíceis sem fluoxetina.

Trilha sonora para recomeço. Trilha sonora para despedida.

Trilha sonora para a cegueira. Trilha sonora para cura.

Sonoridade para uma trilha qualquer. Desde que nova!

Obs: Que bom que estão todos de volta! Que bom! O ano, agora, parece que começou, aqui...


 Marisa Monte e Arnaldo Antunes - Grão de Amor

8 comentários:

sblogonoff café disse...

Rs...
Eu sempre achei que as trilhas sonoras são muito melhores do que fluoxetina ou clonazepam...
Deveríamos ficar bem sem artifícios, não é?!!
Enfim, eu também gosto dessa música, embora minha trilha no momento seja bem outra, tipo Engenheiros: O que você me pede eu não posso fazer. Assim você me perde e eu perco você...
Que voltem todos!!!
Beijos, moça!

Anônimo disse...

Pessoa infeliz, Deprimente.

Quem quer alguém assim por perto?
Me disseram pra vir aqui rir de você...achei crueldade mas agora, depois de tempos tive curiosidade. Não deu pra rir. Tive muita pena.
Agora estou com aversão.
Auto piedade é muito chato e besta.

Elga Arantes disse...

É, esses artifícios são mesmo dispensáveis, Michele. Agora vejo.
Beijos.

***

Anônimo, se não te faz feliz (não deu para rir) e tem aversão, para que voltou? Você gosta de sentir-se mal? Masoquismo é algo muito besta também, não acha? De toda forma, se isso te agrada, fique a vontade.

Bel disse...

... que música mais linda, Elga!
E as belezas que vemos, sentimos , queremos se agultinam compondo um quadro único. E só quem têm olhos consegue ver ... além.
Eu não conhecia essa música e tu sempre me apresentas belezas ... de alma.
Um beijo, querida.
Sininho.

Anônimo disse...

Sempre achei que a música canta a vida ou que a vida encanta o músico, sei lá. Só sei que essa já fez parte do meu refrão em momentos passados. Talvez tenha representado uma saudade saudável/feliz. É uma bela música né?

E você está meio sumida, o que foi? Bjão e até mais.

Elga Arantes disse...

É uma música linda, mesmo, Bel. E vc, anda meio sumida, ou é impressão? Tudo bem? Beijos

***

Anônimo, disse tudo. Saudade feliz e saudável. É exatamente esse, os sentimentos que tenho em relação a música e ao enredo. Vou mto bem, mas vc quem é? Não sei bem se estou mesmo sumida para vc, rsrsrs. Beijos.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
De anônimo para anônimo disse...

"Meu juízo se revolta
Quando vejo alguém zombar
O mundo dá muita volta
Quem zombou pode chorar

Você ri sem ser preciso
Diz que é por estravagância
Mas eu creio que o seu riso
É sinal de ignorância"